11 de fevereiro de 2012

carta a m

Olá, só te queria pedir que não me voltasses a cumprimentar na escola. Não sei se já reparas-te, mas deixei de falar para ti, há uns dois ou três dias, não os estive a contar. Também não tens falado para mim, claro que isso me afecta profundamente, obrigada. Mas sendo assim, a sério, não me venhas cumprimentar, quanto mais longe da minha vista estiveres melhor.
É que desde que deixámos de falar, eu parei de chorar à noite. Acredita que é um grande alívio. Pois, porque há uns dias adormeci com as lágrimas a escorrer-me pela cara abaixo e a dizer para mim mesma que não valias o esforço e que ia começar a falar outra vez com aqueles que se importam, de certa forma. E eles fazem-me tão bem. Só não te apago da minha vida porque depois ia ser estranho demais.

Sem comentários: